Radiante Recreio |

Recreio, 10 de novembro de 2009

Divulgue eventos, compartilhe soluções em anoradiante.com.br

O Golpe do Retrato

Vou contar para vocês como é o golpe do retrato…
Negócio seguinte:
Numa concentração político-partidária, à qual se façam presentes algumas personalidades de destaque  tais como o Governador, deputados e outros menos votados  o espertalhão comparece e se infiltra no meio de todos.
Nessas ocasiões, o cumprimento das autoridades é coisa de rotina. Apertam-se mãos sem o calor da intimidade, trocam-se sorrisos protocolares, os diálogos são vazios de conteúdo, a conversa é sem conseqüências. Afinal de contas, o momento não comporta assuntos sérios e de profundidade.
Os fotógrafos profissionais, que sentem ao longe as chances de faturar boa renda, colocam-se em posições estratégicas e à medida que os presentes desfilam junto ao Governador ou deputado, vão fotografando o acontecimento. No dia seguinte, por um bom dinheiro, vendem as fotografias aos interessados, e nas quais estes aparecem ao lado das personalidades. É a glória!
O espertalhão, na volta à sua cidade, faz daquela foto um meio fácil de promoção, um modo barato de alardear prestigio.
É claro que essa fotografia o espertalhão não mostra a todos. Ele escolhe sempre os basbaques, os tolos irrecuperáveis, os idiotas sem cura, os crédulos de todos os milagres. (Cuidado: Se alguém já lhe mostrou uma foto destas, sua inteligência esta correndo perigo.)
E quando o basbaque, ao ver a fotografia, se deslumbra com ela, o espertalhão estica a conversa, inventa coisas, quer aparecer:
– “Aí eu falei pro Governador: ou o senhor manda asfaltar a estrada ou me aborreço com o senhor!”
-“E ele? O que foi que o Governador disse?”  pergunta o idiota, olhos arregalados e boca trêmula, mal contendo sua ansiedade.
O espertalhão, que espera aquele impacto, vibra com o momento. É chegada a hora de se firmar como líder. É agora ou nunca!
E então arremata:
-“Tá tudo certo. O Governador prometeu, de pedra e cal. Ele até ficou chateado e me perguntou porque eu não tinha falado nisso há mais tempo. Se tivesse, já estava pronta.”
O espertalhão, sentindo-se realizado, sorri, dá um tapinha nas costas do basbaque, e, triunfante, vai atrás de outro idiota, para repetir o golpe do retrato …
A estrada asfaltada pode não sair, mas consta que os aviões a jato, no percurso Rio-Porto Alegre, já passam sobre a cidade, a 10.000 metros de altura. Não é um consolo?

David Germelo

Deixe um Comentário

Você deve estar logado para comentar.