Radiante Recreio |

Recreio, 25 de novembro de 2009

Divulgue eventos, compartilhe soluções em anoradiante.com.br

José Damião dos Santos

O Poeta José Damião dos Santos está sempre visitando nossa cidade para matar a saudade do torrão natal e rever os amigos. E sempre que pode, deixa para os seus amigos e admiradores, um pouco de sua obra poética. Desta vez abrilhantou-nos com dois exemplares da revista ARGILA (da Academia Brasileira de Poesia “Casa de Raul Leoni”, de Petrópolis). Da Revista ARGILA, de novembro de 2006 transcrevemos a poesia seguinte:

Canção da Paz do Encontro – José Damião dos Santos

Hei de compor uma canção um dia,
Plena poesia
Que o viver traduz.
Nela direi meus íntimos segredos,
Meus sustos, medos.
Meu calvário e cruz.
Dirá meu canto as flores e os espinhos
De meus caminhos,
Tantos que trilhei,
E cantará também minhas saudades
Das amizades, que nunca olvidei.
E muito mais direi nossa cantiga
a gente amiga
que me fez cantar
quando meu estro silenciava ausente,
longe, carente,
de fraterno estar.
E cantarei, então, meus devaneios,
Ternos anseios,
De sorriso e olhar
e esta ternura que me implode n’alma
em busca à palma
de em amor se dar.
Hei de compor uma canção serena,
Sincera, amena,
confissão de mim,
que torne o canto,
o encanto,
o riso, o pranto,
a paz do encontro enfim.

Deixe um Comentário

Você deve estar logado para comentar.